terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Feliz Natal nosso! Da nossa família de 3!



Este Natal eu o Her e a Clarinha topamos uma empreitada. A empreitada do Her reger o coral e euzinha cantar no coro. É engraçado porque como sou metódica até sei lá onde, eu já sabia que era bem provável que eu estivesse em estado interessante quando o pastor pediu para o Herbert continuar com o coral no ano de 2013.

Eu fui junto com ele, por três motivos, companheirismo, praticidade e porque sempre gostei de cantar. Isso não significa que eu seja uma cantora nata, mas a gente canta e se esforça né?

Sempre conto esta história... me lembro que quando eu era criança eu fui cantar o hino nacional na escola e o professor de Música que estava ensinando o hino me ouviu cantar e pediu para eu parar ou cantar mais baixo, porque eu era muito desafinada. Trauma de infância hahaha E depois o tempo se seguiu e eu entrei na flauta doce (coisas de mãe) e minha voz foi regulando e também meu ouvido. E assim eu fui parar como solista principal no coro da escola, isso lá pelo 13 anos, convidada por este mesmo professor que teve que engolir o que disse e mudar de ideia sobre a minha "desafinada" voz. Minha mãe tinha filmado toda a apresentação de Natal que fizemos na escola, mas sabe como é né, fita k7 e tudo mais, acabei gravando outra coisa em cima, sem querer. #pobreMãe #semRegistro .

Quando eu fui me tornando adolescente era apaixonada pela Sandy e lembro de cantar BEM ALTO no banheiro de casa, pensando que um dia um caça talentos poderia me ouvir e me achar o máximo e fazer de mim uma cantora famosa.

No meio da adolescência meu irmão montou uma banda e eu ia lá também metida a cantar um hardcore, vai que a banda dele fizesse sucesso né? Eu estaria lá.

E depois que eu me converti na igreja fui eu participar do grupo de louvor, isso lá com uns 19 anos. E fiquei ali por algum tempo. E agora 10 anos mais tarde, participando do coral junto com o meu marido. Que tem um dom lindo para música. Sempre me impressiono com este presente que Deus deu pra ele.


Cantar uma cantata Natalina não foi tarefa fácil pra esta gestante. Algumas horinhas em pé: consequência de um "pé bolota", dor no quadril e falta de folego. Vai cantar um glóóóóóóória e vê se aguenta. Esse diafragma não é mais o mesmo. Mas nenhuma coisa chatinha desta se compara a alegria de sentir a Clara praticamente dançando na minha barriga. Acho que as músicas do coral poderão ser o playlist dela. Isso se a gente já não tivesse enjoado das músicas. Ouvindo as mesmas músicas há mais ou menos 3 meses. Pense! Com certeza ela já tinha até sua favorita!

Ela no ventre e assim nós três servindo ao Senhor juntos. Nossa pequena família glorificando o nascimento de Jesus.

Não tem melhor e maior presente que eu possa ter recebido neste ano. Que é a concepção da nossa filha.
Deus já a conhece e está formando cada parte do seu mini corpinho. Nosso bebe em breve estará aqui conosco e ano que vem, poderemos ligar o pisca-pisca e dizer: Olha filha que lindo! É Natal! Jesus nasceu!

Agradeço a você Herbert, porque me deu o melhor presente que poderia querer. Te amo!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...