quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Atividade da Clara


Há algum tempinho a Clara começou a se interessar pelas etiquetas de brinquedos e também fitas. Acredito que tenha sido na entrada do sexto mês. Aí eu comecei deixar ela brincar com as fitinhas até que um dia ela quis engolir uma, e me deu um susto.

Aí pesquisando atividades para crianças na internet achei uma ideia incrível e resolvi fazer para ela. As imagens abaixo são do pinterest!



O brinquedinho não requer muita habilidade, só pegar uma caixinha, fazer furos e colocar fitas. Não esquecer dos nós para que não escape a fita e o bebê tenha a oportunidade de engolir.

Abaixo a Clarinha brincando com o dela. Ela amou!






terça-feira, 15 de setembro de 2015

Book Clara {6 meses}


Reencontrei a Jeise no aniversário do filho da nossa amiga. E disse para ela: Eu queeero que você fotografe a Clarinha! Sou apaixonada pelas fotos dela, vejo tanto amor ali que é impossível não gostar! E foi com esse pedido que demos nosso jeitinho e conseguimos fazer o book da Clara e da nossa pequena família.

Resolvi postar algumas fotos e vou postando aos poucos para não gastar. Porque as fotos são lindas e vale ir olhando aos poucos. Não porque somos celebridades, mas porque eu sei que muitos amam nossa família e amam acompanhar a Clara por aqui ou no facebook. É uma forma de estarem perto da gente e nós perto de vocês.

Indico a Jeise de coração cheio. Vale a pena, ela é muito amorosa e bom o resto vocês podem ver pelas fotos. http://www.jeiphotos.com/












quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Retrospectiva 6 meses




A Clara já fez 7 meses e faz tanto tempo que eu não escrevo que nem sei por onde começar.

Uma das coisas que eu posso dizer dos primeiros seis meses de vida da Clara é que aprendi que o instinto materno não falha. Muuuitas pessoas podem vir e te dizer o que você deve fazer com seu bebê, desde acrescentar um cházinho para cólica, ao tipo de roupa. Ou que deve inserir a alimentação mais cedo. Mas nunca deixei de fazer o que eu me sentia segura e claro, o que a pediatra da Clara falava.

Eu amo a pediatra dela, a Dra. Monica. Ela é mais natureba como eu, e pensa como eu. Não é o tipo de médico que em qualquer nariz escorrendo vai receitar um remédio forte. Sempre tenta com coisas simples, como uma inalação com sorinho, para o dentinho uma camomilina. Sempre tentei primeiro as coisas que ela receitava e SEMPRE deu certo. Até agora o único remedinho que a Clarinha tomou é o Tylenol mesmo, por causa da dorzinha na perna da vacina.

Falando em vacina, isso é algo punk. No começo eu tremia de medo de saber o que ela faria. Eu e o Her optamos por dar as dos dois, quatro e seis meses na rede particular e não me arrependo.

Sobre o desenvolvimento dela é incrível. Ela é uma folha em branco que Deus nos deu e tem nos instruído a ensinar. Como a maioria das pessoas sabe eu uso o método montessoriano com a Clara e por enquanto tem dado certo. Não senti necessidade de mudar a cama dela. O máximo que eu farei agora que vai esquentar é dedetizar nossa casa contra aranha marrom para evitar qualquer problema com ela. Já tive surpresas do tipo, ela acordar fora da cama de barriga pra baixo e de cabeça pra fora do colchão mas sempre que acontece isso ela nos chama e a gente vai lá e "arruma" ela.




Ela tem se mostrado uma menina de um humor incrível, dá muitas risadas mas tem horas que fecha a cara com a sobrancelha enferruscada e não quer papo.

Acorda de muito bom humor e falando bem baixinho e confesso que é uma das horas que eu e o Herbert mais amamos. Chegamos nela e enchemos de beijo. Ela continua dormindo a noite inteira. "Obrigada Jesus!" Dorme perto das 23h00 e acorda entre 7h00 e 8h00. Eu amooo isso. Porque eu juro que no primeiro mês achei que eu nunca mais iria descansar e ser a mesma. Sério, a falta de sono nos deixa irracionais.

Mas a fase de mamar de duas em duas horas passou e hoje me alegro em poder dormir a noite toda. Um presente de Deus!

Com seis meses aconteceram duas mudanças importantes na vida dela, a primeira foi a introdução alimentar, ela não teve dificuldades de comer, amou as frutinhas, no começo não curtiu muito o mamão mais agora ela ama. E a primeira papinha salgada foi catastrófica. Comprei tudo pra fazer a papinha e ela não comeu uma colher.

Fiquei meio triste na hora, mas a minha mãe disse: pega firme que ela vai acostumar, e hoje come de tudo o que a médica passou. Um orgulho.

Come até a cadeirinha se deixar
Recentemente nasceu os dentinhos dela. No dia em que fomos dar a vacina dos seis meses ela abriu a bica para chorar e o Herbert disse: Eu viiiii, eu vi o dentinho dela! A senhora que aplica a vacina disse: Quem vê primeiro tem que dar uma jóia! A jóia não chegou mas o dentinho tá uma graça.


Nos seis primeiros meses acontecem tantas transformações na vida dela e na nossa. A Clara passou de um bebê frágil e indefeso, pequenina, molinha para um bebê grande, doce, faladeira. Eu deixei meu emprego, me adaptei a nova rotina, aprendi que neste momento tudo gira em torno dela. Do seu soninho, da sua alimentação. Nunca mais acordar 10 minutos antes de sair, porque tenho que arrumar as coisinhas dela, pensar no que ela vai vestir, comer... As vezes no meio da troca acontece alguma surpresa e temos que trocá-la de novo.

Um novo mundo se abriu para nós através da vida dela. Vemos Deus em tudo o que ela faz e no que ela tem se tornado. Agradeço a Ele pelas nossas conquistas como família, que tem nos unido e nos fortalecido a cada dia. E o nosso amor só cresce! 



Clarinha faladeira




Parabéns filhinha!







terça-feira, 28 de julho de 2015

A mãe tá ficando doidja


Siiim, esta mãe está ficando doidja.

Senta que lá vem os causos.

Na gravidez eu e o Herbert resolvemos trocar de colchão. Recebemos duas indicações de um colchão tido como maravilhoso da ortobom. Compramos. Deu problema. Há mais de três meses vieram fazer uma vistoria, e estamos aguardando a resposta que viria em quinze dias. Eu, num dia de fúria resolvi ligar lá. Peguei o telefone e bati um fio.

Oi, eu sou a May, comprei um colchão aí já faz quase um ano, ele deu garantia e blá blá blá.
Sim, eu tenho o número da guia do rapaz que fez a vistoria.

Eu até já estive aí falando com a Márcia gerente da noite. Como não tem Márcia? Ah enfim falei com uma mulher aí.

Passei todos os dados e o rapaz disse que me retornaria.

Depois de umas duas horas o telefone tocou. E o rapaz disse que não tinha achado nenhum pedido de compra com o CPF do meu esposo, e nenhuma compra com o código que eu passei. Então ele disse.
Tem certeza que comprou na Maxflex senhora.........

Naquele momento, me gelei inteira. Caiu a ficha, liguei no lugar errado. E eu... Ahhh! Pois é, vou ver com o meu marido se o CPF tá certo. Mas olha, muito obrigada!

Outro causo, bem mais curto.

Com a chegada da Clara eu adquiri o terrível fardo semanal de passar roupa. E já pensei em deixar acumular, mas com bebê se deixar passar duas semanas é possível que a roupa deixe de servir.

Montei a tábua fui pegar o ferro. UAI, mas a tábua tá aqui ainda. Tinha montado o varal dobrável.

Alowww. Que bom que dou o seio para a Clara porque no estado que está minha cabeça eu poderia trocar o leite de mamadeira por café.

terça-feira, 16 de junho de 2015

O soninho da Clara



Antes de completar dois meses a Clara foi dormir no seu quarto. Eu tinha planejado que quando ela atingisse 4kg ela iria dormir sozinha. E no fim foi mais rápido do que eu pensava.

Clarinha dentro do moisés, detalhe da câmera
da babá eletrônica
Ela dormia no seu carrinho, que vira um moisés até completar quatro meses - O carrinho da clara foi um dos nossos melhores investimentos. Agora ela já dorme na sua caminha no chão, o moisés estava ficando um pouco apertado e ela está cada vez mais desenvolta, se mexendo bastante e eu estava com medo de ela se machucar.

Foi colocarmos ela no seu quarto que a rotina do sono dela foi melhorando. E aos poucos foi aumentando para cinco horas, depois seis, sete... E chegou a quase nove horas. Enquanto escrevo estas palavras ela já está dormindo a mais de nove horas.

Confesso que cheguei a perguntar para a pediatra sobre ela dormir muito. Mãe se preocupa com tudo né? A pediatra disse que se ela esta crescendo e engordando não temos motivo para se preocupar, só comemorar!!!

A babá eletrônica foi uma grande amiga neste momento. Eu tenho o sono muito pesado e falei pro Her que só ficaria tranquila com a babá do meu lado, pra correr ao ouvir qualquer barulho.

Essa é a babá eletrônica da Clara, ela tem sensor de temperatura, a câmera vira pra você poder olhar melhor todo o quarto. A câmera tem visão noturna. Gente, ela é maravilhosa, só faz um pouco de ruído, mas atendeu a todas as minhas expectativas

Quando vira moisés o carrinho da Clara fica neste formato

O bebê tem ciclos de sono e as vezes durante a noite ele acorda e dorme sozinho. Mas como a Clara tava no nosso quarto eu atendia ela, enquanto eu deveria deixar ela dormiria de novo. E foi assim que ela começou a dormir mais.

O remédio para cólica (colikids) foi um grande aliado neste processo, porque sem dor é claro que ela dorme mais. Os gases sempre acordam ela.

Acredito que não há mágica para fazer seu bebe dormir mais. O que eu tive que entender é que é um processo. Um RN não vai dormir muito pois precisa se alimentar. Seu estomago ainda é bem pequeno. A Clara, agora com quatro meses tem um estomago maior e aguenta por mais tempo.

O legal é que toda noite a Clara faz uma reserva de mama, e mama bem mais do que durante o dia. As 23hrs mais ou menos eu sento na poltrona com ela e me preparo munida com meu celular e água, porque sei que vou ficar ali sentada mais que os 20 minutos rotineiros.





Tchau pessoal!!!


sábado, 9 de maio de 2015

Primeiro dia das mães




Este dia das mães me remete ao ano passado. Estava tentando engravidar desde março de 2014 e tinha a expectativa de passar o primeiro dia das mães grávida.

Mas, isso não aconteceu.

Agora em 2015 já sei o que é ser um pouquinho mãe.

É ter perfume de azedo e  ainda assim se sentir especial. É dedicar horas e mais horas, se não 24 horas ao seu bebê e sentir toda a recompensa com um pequeno sorriso. É comemorar todas as conquistas da sua filha, seja um cocô feito, um pum soltado ou uma grama adquirida. É não ter muito tempo pra si, pra casa, para os amigos. E quando este tempo surge só pensar nela... esse batom vai manchar a bochecha dela? A casa arrumada assim fica melhor pra acessar as coisas pra ela? E os amigos só receberem no whats fotos dela, video dela e ouvir essa mãe falar sobre a evolução dela, a beleza dela e como é a vida com ela. É ter uma boneca real que você achou que conseguiria facilmente vestir qualquer modelito sem ouvir nenhum choro. E daí el estar com um look de arrasar e você, ainda de pijama. É preparar o banho com tudo que ela tem direito e esquecer se você mesma já tomou banho.

Ser mãe é amor, porque só um inexplicável amor, para amar tanto (que chega a doer), se dedicar tanto, sem esperar nada em troca. É fazer de tudo só para que ela esteja bem.

Confesso  que no primeiro mês com ela eu pensei... Por que eu resolvi ter um bebê, não estava preparada. Me assustei com a falta do sono, com a falta de tempo, com as dificuldades em entender seu sono, seus choros, seus ruídos. E na intensidade de viver os dias integralmente com ela fui me apaixonando, me encantando, vendo um pouco de mim, um pouco do Her e muito de Deus. Que a criou perfeitamente especial para nos completar e nos transformar em uma família.

Agradeço a Deus por me permitir viver a maternidade. Por saber que eu seria capaz quando eu mesma duvidei. E claro agradeço a minha mãe que mesmo sem ter tido mãe, foi exemplar. Ela me inspira a ser melhor e me incentiva todos os dias. E por ela ter deixado tudo por mim. Largado sua faculdade, seu emprego pra se dedicar a mim há 30 anos atrás. Te amo mãe! Te amo filha e que um dia, se Deus me permitir, eu possa estar aqui quando você tiver seus filhos.

Viva o dia das mães!


terça-feira, 14 de abril de 2015

Clara: uma bebê antagônica




A Clarinha foi uma bebê antagônica.

Eu tinha certeza que teria estrias. Não saiu nenhuminha. Não sei se por ela ter vindo antes, ou por causa do super creme que o dermatologista me passou.

A mamãe queria que fosse cesárea, a Clara veio de parto normal.

Esperávamos um BIG bebê, pelo histórico da família de bebês gordinhos e grandes. Clarinha veio antes, com seus 45cm e 2760g. Eu e meu brother nascemos com 3800g, Herbert em torno de 3500g ...

Seria uma bebê careca. Eu nem estava comprando escova de cabelo. Eu e o Lon viemos carecas. Laisoca veio careca. O Her não era um bebê mega cabeludo, segundo minha sogra. E a Clara veio com seus lindos cabelos loiros.

Falando em loirice. Imaginava ela com cabelos pretinhos e bem branquinha. Acertei em ser bem branquinha, mas ela é loirinha e com os olhos levemente azulados (sei que cabelos e olhos mudam com o tempo, mas hoje ela é assim).

Como foi bom ser surpreendida com cada detalhe da minha boneca. Agradeço a Deus pois sei que ela veio como Ele sonhou. E não como todos nós esperávamos. Sobretudo agradeço por ela ser perfeita.

É muito bom ter um bebê, é muito bom ser mãe da Clarinha.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Chá da Clara - Detalhes


O Chá da Clara foi planejado desde que eu descobri que teria uma menininha. E o Pinterest me serviu de muita inspiração. Você pode conferir a pastinha aqui.

Tudo foi feito com muito amor e claro com muita ajuda. Sozinha não teria conseguido fazer metade de tudo o que foi feito.

Mesa principal. Fizemos babado com TNT e o fundo com tecido e o mesmo TNT do babado. Este tecido eu comprei pra decorar o quarto da Clara, então ele teve duas utilidades.
Esse balão era o que eu mais queria pra decorar a mesa. A bonequinha foi feito pela minha amiga Carol. O balão montado com uma lanterna japonesa, fita de cetim e uma cestinha de vime.
Pirulito de bolacha. Usei bolacha Trakinas de morango, chocolate branco pra decorar metade e açúcar rosa pra decorar. Feito por mim e minha cunhada Thais. Atrás minha outra cunhada Karin fez o mousse de morango pra comer de colherinha
Maçãs cobertas de chocolate, com o nome da Clara e os passarinhos do convite. Presente da minha amiga Thaysa, atrás o bolo dois amores feito pela minha mãe.
Espetinho de jujuba de coração. Fiz com palito de dente e colei uma florzinha na ponta
Docinhos feito pela minha cunhada Thais. Eu ajudei a enrolar. Fizemos beijinho e brigadeiro. Os enfeites minha cunhada Karin que colou. Foi feito com aqueles furadores e papel de scrapbook
Porta retrato com o perfil da Clarinha. Pra deixar cor de rosa eu usei um efeito no Photoshop.
Vidro de conserva decorado com juta e fita de cetim. E claro com os mosquitinhos.
Mesa com as lembrancinhas. As letras do nome da Clara o Herbert que pintou.
Lembrancinhas eram marcadores de página de passarinho
Decoração da mesa foi feita com o mesmo vasinho com pote de conserva e louça descartável, ninguém tava animada pra lavar a louça hehehe O cobre mancha verde é de oxford, feito pela minha mãe.
Babadores para personalizar. Ficaram lindos! Os babadores foram feitos pela minha mãe.
Mesa dos salgados. Compramos tudo pronto, sanduichinhos, salgados fritos, torrada com patê, e esfiha de carne.
Algumas madeiras foram emprestadas da mãe da minha cunhada (Obrigada Cris!) outras eu aluguei.

Minha mãe maravilhosa, sem ela nada disso teria acontecido

Essas são as minhas amigas que me ajudaram muito a organizar tudo.
Ainda tenho que agradecer o restante da família,  sogra, cunhada, irmão, marido... Minha super amiga Carol que não estava presente mas mandou a bonequinha de feltro!

Agradecimento especial a minha amiga Ciça, sem ela não teria estas lindas fotos. E a sua mãe Tia Bere. Obrigada por estarem sempre presentes!
Como sabe a Clarinha nasceu duas semanas após o Chá. Essa é a minha barriga de 34 semanas.
Foi um dia muito especial pra mim. Agradeço muito a todas as mulheres que foram a todas as fraldas e presentes que ganhamos e cada abraço, beijinho e palavras de bênçãos. 

Espero que tenham gostado de tudo, que foi preparado com muito amor!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...