sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Quarto Montessoriano


Antes de tudo é bom dizer... Eu não sou pedagoga, nem estudante assídua do método montessoriano. Muitas amigas, quando eu converso, nem sabem muito quem ela é (Montessori), e nem como tudo funciona, mas nada que uma pesquisa rápida no Google não ajude a esclarecer qualquer dúvida.

Eu e o Her, desde que decidimos engravidar tínhamos na nossa mente que nosso bebê não dormiria conosco. Eu sei e já ouvi de muitos: - Você não vai conseguir! - Gente nem eu posso dizer o que eu vou ou não conseguir, mesmo porque é nosso primeiro bebê e nem sabemos como iremos nos portar diante de tudo não é? Mas, nós podemos tentar. É o que desejamos e vamos nos esforçar. Não só pelo nosso bebê, pra que ele possa ter independência mas para nós também podermos manter a nossa intimidade como casal.

Minha intenção é que nos primeiros meses ele vá dormir num moisés mais próximo a nós. A partir do momento que eu sentir firmeza, que eu acredito que seja por volta do terceiro mês vai lá pro quartinho dele sendo supervisionado por uma babá eletrônica. Você pode estar rindo e pensando que eu não vou conseguir ou que estou errado e que é balela, mas é o nosso jeitinhu.

Enfim, mas eu queria mesmo era apresentar a ideia do quarto montessoriano, que será o quartinho do nosso bebê. Espero que gostem e que se inspirem!

De acordo com Maria Montessori, o ponto mais importante do método é, não tanto seu material ou sua prática, mas a possibilidade criada pela utilização dele de se libertar a verdadeira natureza do indivíduo, para que esta possa ser observada, compreendida, e para que a educação se desenvolva com base na evolução da criança, e não o contrário.

O Quarto montessoriano é feito na vista da criança. Tudo baixinho pra que ela mesma possa ter acesso, tudo visando sua independência e sua auto descoberta. Hoje os quartos são projetados pra adultos, tudo é feito para que o adulto se sinta confortável, seja a decoração, as prateleiras com brinquedos e tudo mais. Mas o que mais choca as pessoas quando eu converso é a ausência do berço. No quarto montessoriano a caminha fica na altura do chão.
Berços, segundo Maria Montessori, são limitadores de movimento, de exploração nata das crianças. Se elas querem pegar algo, ou escalam o berço (e correm o risco de caírem no chão), ou choram ou chamam suas mães. Um colchão no chão ou uma cama de altura baixa possibilitaria a sua locomoção e exploração do universo e ganho de autonomia.
Cantinho da Leitura

Outro cantinho de leitura

Brinquedos e objetos na altura do bebê

Espelhinho e barra de apoio pra quando tiver começando a andar

A caminha no chão com um tapetinho

Suporte de roupa na altura da criança

Mini guarda roupa

Cantinho da leitura

Caminha no chão, essa já de uma criança mais velha!

Outro modelo de cama






O espelho é um acessório indispensável, com ele o bebê se auto conhecerá e tornará as brincadeiras divertidas e agradáveis.

Eu e o Her não somos donos da verdade e estamos aqui pra fazer tentativas. Claro que se chegar em um determinado ponto e notarmos que não tá dando certo, mudaremos de opinião. Mas a princípio, nosso bebê terá seu quartinho assim!

Estamos animados e muito, mas muito felizes.

4 comentários:

  1. Oi prima, eu amei a ideia, fora que fica super fofo neh!? Deus abençoe. Bjo

    ResponderExcluir
  2. Acho válido, May. A falta do berço choca mesmo. Eu abaixaria o berço para que, caso ele escalasse e caísse, não se machucasse. Acredito que as grades do berço, no início, servem como pontos de referência para o bebê. Acredito acima de tudo que você deve seguir o seu instinto, que é dado por Deus e que certamente te guiará no equilíbrio entre a sua opinião e o senso comum. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo é aprendizado né Eve! Nós vamos tentando e se sentirmos que não está dando certo, vamos mudar. beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...