segunda-feira, 12 de maio de 2014

Dia das Mães




E quem nasceu de uma barriga, tem uma história engraçada pra contar de sua mãe. Não adianta!

Ontem, como todo o dia das mães depois de casada a gente tem que dar uma divididinha entre mãe e sogra. Mas sempre dá tudo certo.

E ontem a família reunida e lembrando das coisas que minha mãe fazia a gente passar.

Na época da escola, todo final do ano nós íamos para um lugar chamado Chácara do Cefet (até procurei no google pra ver se ainda existia este lugar mas não encontrei), e íamos todos da escola lá neste lugar. E as mães tinham que mandar uma marmitinha né? Com um lanche bem gostosinho. E as mães "dos outros" mandavam passatempo, cheetos, todinho, rufles... e por aí vai. 

Mas e a minha? Ah! A minha mãe, fazia um sanduiche e mandava um ovo cozido embrulhadinho num papel alumínio. hahaha

Gente é importante dizer que eu AMO ovo. Gostava tanto de ovo que a minha mãe tentou me convencer a não comer mais dizendo que era o coco da galinha :D. Pode?

Mas gente, por mais que eu amasse ovo, eu não queria levar ele pra escola. Eu morria de vergonha. O restante do pessoal com lanchinhos comprados e a minha mãe mandando ovo cozido? Ah não né?

A vontade era de não comer sabe, deixar a lancheira fechadinha. E comer um pouquinho do lanche dos amigos. Mas como eu sabia que depois ela ia me perguntar se eu tinha comido. Eu comia.

É engraçado que olhando para trás e vendo a pessoa que me tornei hoje. Sei com TODA a certeza que era super pro meu bem. Que ela só queria que eu comesse coisas saudáveis. Era frutinha, nescau que ela mesma fazia, um sanduíche e ovo cozido.

Te amo mãe linda! Obrigada por ter cuidado tanto de mim, e por ainda cuidar né?








2 comentários:

  1. Nosssaa...a famosa chacará do cefet...eh tempinho bom...;)
    Beijossss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Katiiii, e nem existe mais né? Eu não achei na internet.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...