segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Dando a mãe a um outro alguém




Obviamente eu não poderia deixar de contar a última que eu aprontei. Sinceramente, a maioria das coisas acontecem só comigo. Mas vai, confessa, tenho certeza que você, ou "um alguém" muito perto de você (o que neste caso pode ser eu mesma) já aprontou uma dessas.

Semana retrasada eu e o Her estávamos sem carro. Ele estava no latoeiro, mas preciso deixar bem claro que não fui eu que bati, e sim uma mulher que fez uma baliza bem mal feita e ergueu a frente do pobre Maxx ( é assim que chamamos nosso Corsa, hehehe).

Resumo da obra, 4 dias no latoeiro e eu e o Herbert voltando ao tempo, relembrando nossos dias de "busum" que confesso, não foram nada emocionantes. A não ser por uma manhã...

Eu sou desligada, confesso... - tenho que dizer isso antes de começar a contar a história, antes que você ache que eu sou é doida :D.

Descendo do ônibus, aqui no centro já, eu sai na frente do Herbert, mas juro, tinha a total certeza de que ele estava logo em seguida de mim. E com o canto do meu olho eu o vi e fui dar a mão pra ele, até aí normal. Se não fosse que senti uma mão me puxando com muita força, pensei sinceramente que estava sendo assaltada. Mas não, era o próprio Herbert me salvando de dar a mão à um desconhecido.

Ouvi, claro... ouvi eu e todo mundo... as inúmeras risadas que eu dei, inclusive o cara que eu quase dei a mão.

Eu hein, o pior é que não é a primeira vez hahaha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...