sexta-feira, 5 de março de 2010

Nossas Histórias


Nesta última semana em que eu e o Herbert pudemos voltar à Balneário Camboriú, onde passamos nossa lua de mel, pude me deparar com muitas lembranças.
Uma delas e vale à pena ressaltar, com certeza! É do momento em que chegamos lá. Nossos padrinhos nos levaram pra lá com muito amor e nos deram de presente a estadia no Hotel. Claro que antes de escolhermos nosso destino pra passar este momento tão especial houve muita, mas muita discórdia hehehe. Eu queria um hotel fazenda, pois eu pensava que seria melhor tendo em vista que não teríamos carro pra ficar zanzando onde quer que fôssemos, meu marido queria praia. Ele venceu (viram, aprendendo submissão desde o início). Mas nossa escolha foi perfeita!
Bom, voltando ao fim do casamento. Nossa previsão era de sairmos antes de a festa acabar, mas como bons anfitriões, ficamos até o último convidado ir embora. Posso dizer com toda certeza que não me lembro da hora em que tudo terminou. Saímos de lá e fomos pra casa da minha mãe, porque lá estavam às malas e também eu e o Her tínhamos que tirar todo o aparato do casamento. Afinal já na segunda era preciso devolver as roupas. Enfim com roupa de mulher casada, como disse minha dinda, fomos pra nossa viagem. Ah! Não posso deixar de citar outro detalhe. Noiva não come, é fato! Por este motivo pedimos uma marmitinha pra mulher do café colonial. Pensei naquele empadão, nos salgadinhos, pão de queijo, mas a mulher só nos mandou doces, disse que era pra açucarar a lua de mel. Enfim, continuei sem comer porque os docinhos que sobraram, não eram lá os dos melhores. Mas tá.
Chegamos em Balneário Camboriú, avistamos o Hotel e: “Olá temos uma reserva em nome de Herbert e May!” “Reserva? Não tínhamos previsão de chegada de nenhum hóspede hoje a noite!” Imaginem minha cara! Bom, insistimos o quanto pudemos. De repente, não mais que de repente. O moço da recepção nos disse, qual o nome do hotel da reserva? “Hum, Hotel Plaza Camboriú.” Então descobrimos o que houve. Hotel errado! Estávamos no Camboriú Place (uma coisa assim). Sim nomes parecidos, e a falha nossa cômica. Rendeu muitas risadas.
_______________________________
Mal sabia eu o que me esperava numa próxima viagem, e que esta história de errar nome de hotel virou de praxe. Em novembro, antes de eu fazer minha cirurgia fomos para Canasvieiras. Descemos na rodoviária de Florianópolis, fomos até o terminal de ônibus e pegamos um busão de linha mesmo. “Amor, qual o nome do hotel?” “Hum... é Solemar, não, é Maretea, não, é ...” E eu,” Mas no papel da reserva, tem o nome do hotel, trouxe o telefone?” Resposta negativa para todas as perguntas. Imaginem minha cara (parte II). Enfim, falamos pro cobrador mais ou menos o nome do hotel. Orando pra que ele nos confirmasse – Ah o Hotel tal, sei sim. Mas o cobrador nos fez saltar num tal de Hotel dos Golfinhos, nada a ver. Mas como hoje temos o benefício de termos acesso a todo e qualquer meio de comunicação. Usamos o orelhão mesmo (celulares sem bateria, pra ajudar) e ligamos pra Curitiba afim de encontrarmos nosso lindo e maravilhoso hotel a beira mar. Nome: Maratea Mar, lindo!
Viagens são assim mesmo, dão cada história. Tenho outras ainda, mas fica pra próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...