quarta-feira, 18 de janeiro de 2012










Quem me conhece sabe, que eu amo Brechó, ficar lá horas garimpando coisas legais. Com a formatura da minha cunhada chegando, resolvemos - eu e minha mãe - ir nos brechós procurar vestido de festa. Sim, é possível achar lindos vestidos de festa em brechó, por uma bagatela, menos do que você pagaria no aluguel de um.


E lá fomos nós duas num sábado chuvoso, dispostas a vasculhar todos os brechós do Centro e do São Francisco para achar um vestido "feito sob medida" pra gente.

Com a sorte que tenho, já na primeira parada encontrei um vestido pra mim, bordado, vermelho meio preto... e o melhor que coube perfeitamente no meu corpitcho. Como diz a Dona Amélia, o defunto tinha a mesma altura e peso hahaha. (Espero realmente que não seja de defunto, ou melhor, defunta).Ah! e saiu pela bagatela de R$ 35. Claro com a mãe costureira vou só arrumar uma parte do bordado que se desfez e trocar os bojos...

O meu vestido garantido fomos em busca do da mãe. Só que no nosso caminho tinha um brechó de sapato, tinha um brechó de sapato no nosso caminho. Uma novidade pra nós que nunca tínhamos tomado conhecimento de um brechó de sapatos.

Logo que vi eu falei, mãe temos que ir lá! Nós, munidas de nossa sombrinha entramos na loja e eu na minha ingenuidade perguntei pra vendedora: - Moça, os calçados estão organizados por número? - e ela - Não!

NuUuu! o_O

Uma infinidade de sapatos, botas, tênis, sapatilhas, sandálias, rasteirinhas sem nenhum tipo de organização. Mas a moça com a sua bondade perguntou no que estávamos interessadas e eu falei sapato preto, bico fino, salto alto, nº 36. E ela me mandou sentar num puff que tinha ali, em frente ao espelho. E de repente eu comecei a ver ela chegando com pilhas e pilhas de pés direito de todos os tipos de sapato preto, de bico fino e salto alto, na numeração 36, e alguns no 37 (no estilo , vai que cabe).

E sem nenhuma dose de exagero experimentei cerca de 50 sapatos. Foram tantos que fiquei com dor na perna direita, de levantar e abaixar pra tirar um sapato e colocar outro.

Resumindo a questão (como diria minha sogra Alvaides), não gostei de nenhum. Ou melhor até gostei de 2, mas ambos estavam detonados demais e não valiam a pena o investimento.

Detalhe, esta foi a minha sessão de experimentos hehehe, ainda teve a da minha mãe, no mesmo nível... acabei achando um Ramarin de couro, lindão, praticamente novo por R$ 30, na pilha dela. E pronto! Levei!

Só mandei trocar o taquinho, dar uma "lustradinha" hehe e tá novo.

Em breve vocês o verão desfilando no meu pé, por aí!

No fim das contas minha mãe levou dois sapatos, achou o vestido em outra loja, maravilhoso também.

E saímos felizes da vida, como quem foi até uma loja de grife sem gastar quase nada.

AmO isso, e amo minha mãe que topa minhas loucuras! Obrigada mãe!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...